Francielio de Freitas fala sobre pregador pregar o mesmo sermão

Por Francielio de Freitas

Não é pecado e nem muito menos indica, necessariamente, preguiça, negligencia ou inconveniência pregar o mesmo sermão, Paulo disse certa feita aos filipenses em 3:1 de sua carta: "eu não me canso de vos falar as mesmas coisas, é segurança para vossa alma", a inconveniência em repetir o sermão está nos seguintes pontos:

1. Quando o pregador repete o sermão numa mesma igreja por falta de cuidado em não anotar quando e onde pregou o sermão (teve um pregador que foi pregar na minha cidade que repetiu o mesmo sermão três vezes).

2. Quando o pregador não se contenta em repetir o sermão mas repete até mesmo as frases de efeito, as ênfases e  a entonação verbal do sermão, mostrando o quão mecânico ou robótico se tornou.

3. Quando o pregador repete os mesmos erros do sermão já pregado. Todo pregador diligente e que preza pela excelência na pregação, sempre busca melhorar e aperfeiçoar seu sermão, de sorte que ao pregar outra vez o mesmo sermão é possível que as pessoas acreditem que ele esteja pregando outro sermão devido os acréscimos e melhorias adicionados ao sermão.

4. Quando o pregador se habitua a repetir seus sermões só para mascarar sua preguiça de estudar longas horas e buscar em Deus novos sermões.

5. Quando o pregador repete um sermão várias vezes movido por uma fé supersticiosa, achando que o segredo da unção está naquele sermão só porque já teve algumas experiências positivas ao prega-lo.

6. Quando o pregador prega um sermão repetido mas passa uma falsa imagem para a igreja que aquele sermão lhe foi entregue em oração a bem pouco tempo e que é pão "quentinho do céu" quando na verdade é pão requentado rs.

7. Quando o pregador insiste em repetir o sermão mesmo depois de perceber que algumas das pessoas ou caravanas que estão visitando a igreja que ele vai pregar já ouviu aquele sermão (todo pregador prevenido sempre tem outros sermões no gatilho para essas eventualidades).

É, de certa forma, frustrante para quem já ouviu um sermão, visitar uma cidade ou igreja para ouvir um pregador que gostou mas ser obrigado a vê-lo repetir o mesmo sermão.

Duas notas finais:

1. Mesmo não tendo nenhuma problema em repetir um sermão várias vezes, não deixe que isso o impeça de elaborar sempre novos sermões, a experiência de fazer um sermão novo, além de ampliar seu conhecimento das escrituras, traz consigo renovada empolgação e isso faz uma grande diferença quando se vai pregar.

2. Eu quase não repito sermão, a muito tempo penso como certo pregador que disse: "porque eu me contentaria em pregar um mesmo sermão quando há milhares de novos sermões na bíblia esperando para serem pregados?", neste sentido, eu sugiro aos amigos pregadores que estejam sempre lendo a bíblia e todo tipo de literatura cristã que for possível pois isso lhe fornecerá matéria prima para construir novos sermões.
De uma coisa eu tenho a mais absoluta certeza: quem está sempre lendo e estudando, dificilmente há de repetir um sermão.