A linda Jornada do Pastor Eliézer Candido

"Minha Jornada"

   Sou Filho de Moisés Pessoa & Neuza Cândido Pessoa, nasce em 20 de fevereiro de 1949 em fortaleza Ceará.

   São setenta e Um  anos de jornada! Uma longa caminhada ficou pra trás, maior que a caminhada do povo de israel (Dt 8.2). 

   Já avistei as campinas de Jordão, e breve estarei em Canaã, a terra prometida, terra de trigo e cevada, e de vides, figueiras e romeiras; terra de oliveiras, abundantes de azeite e de mel (Dt 8.8).

   Não sai do Egito; nasci no caminho, num deserto terrível, de serpetes ardentes e de escorpiões; mas eles não me atingiram, pois não tirei a vista do alto do calvário, onde estava o meu Cristo crucificado (Jo 3.14-15) que me deu poder para pisar serpentes e escorpiões (Lc 10.19).

   Nunca sofri sofri sede, pois lá estava lá encontrei a rocha de Horebe, a qual Moisés feriu, e jorrou água pura e cristalina para saciar a sede dos viajantes que atravessam o deserto, em busca de Canaã (Jo 4.14).

   Muitas vezes enfrentei gigantes como Siom, rei dos amorreus, e Ogue, rei de Basã, mas Moisés e Josué os venceram pelo senhor. Filisteus e edomitas, moabitas e amalequitas, todos eles caíram por terra, porque o senhor dos exércitos sempre esteve comigo; o Deus de Jacó sempre foi e será o meu refúgio (Sl 46.7).

   Não viajei sozinho, pois são muitos os companheiros de viagem. Às vezes passamos por lugares tão difíceis que tivemos que dar as mãos, uns aos outros outros; mesmo assim, alguns caíram em abismo, outros morreram de enfermidades durante a viagem.

   Atravessei vales profundos e escuros, mas nunca deixei de conduzir a lâmpada para iluminar o meu caminho (Sl 119.105). E quando passei pelo vale da sombra da morte, o mais escuro o meu pastor ia comigo, segurando a minha mão (Sl 23.4). Ás vezes contemplava as montanhas tão altas, parecendo gigantes que queria tragar-me; então eu clamava ao Senhor, e ele me respondia (Sl 121).

   Enfim, tudo passou; não sei quantos dias ainda caminharei, mas sei que terminarei a jornada.

   Moisés já subiu o Monte Nebo (Dt 34.1). Mas Josué continua na minha frente (Jo 16.13). Ele é que me fará atravessar o Jordão, e chegar em Canaã, a terra que sempre almejei entrar, no despontar de uma nova manha (Sl 64.1).

   Como são lindas essas campinas! foi por isso que Rubem, Gade e a meia tribo de Manassés foram atraídos por elas, e pediram as suas heranças aquém do Jordão (Nm 35.5); porém, eu não quero ficar do lado de cá, porque sei que a terra dalém rio é muito melhor (Hb 11.06).

   Ao chegar aqui, uma coisa me chamou a atenção: é que durante todos esses anos, o meu vestido não envelheceu (Is 61.10), e o meu calçado não acabou-se (Ef 6.15). Também não se escureceram os meus olhos (Sl 19.8), nem perdi o meu vigor (Is 40.31)
                                        
                        Pr. Eliézer Cândido