Após ter culto interrompido, mulher ora pela polícia



Matéria, pleno News


Evangélica foi visitada por dois representantes da PMSC


Em Santa Catarina, Carina Andrade da Silva, evangélica que teve seu culto doméstico interrompido pela polícia, decidiu fazer um momento de clamor por todos os policiais. Ela pediu a Deus que proteja os agentes, que seguem tendo que trabalhar, em meio à pandemia da Covid-19.


– Venha cobrir cada policial com teu sangue, venha repreender este mal, Senhor. Envia um anjo ao lado de cada um dos teus filhos para proteger – orou ela.


Em seu clamor, Carina disse que Deus é o principal protetor contra o vírus.


Ela recebeu a visita do coronel Carlos Alberto de Araújo Gomes Júnior, comandante-geral da Polícia Militar em Santa Catarina, e do tenente-coronel, Cristian Dimitri Andrade, no sábado (4).


O coronel Carlos Alberto disse que a a legislação não retira a liberdade de culto.


– O que ela faz é estabelecer normas para isso [reunião] acontecer em segurança – defendeu.


A Polícia Militar de Santa Catarina interrompeu, na última sexta-feira (3), uma reunião de cinco pessoas, na casa de Carina, com base em um decreto estadual do governador Carlos Moisés (PSL).

Fonte pleno News