A EXPERIÊNCIA PENTECOSTAL À LUZ DA BÍBLIA NÃO É A MESMA COISA QUE REGENERAÇÃO


Por Cleomar Sousa caldas
Aqueles seguidores já eram regenerados e redimidos pelo sangue. Por três vezes, Cristo deixou isso bem patente (Jo 13.10; 15.3; 17.12). Por conseguinte, eles já possuíam o Espírito Santo, pois, "se alguém não tem o Espírito de Cristo, esse tal não é dele"( Rm 8. 9). Cristo disse ao mestre Nicodemos que aquele que não nascer da água e do Espírito não pode entrar no Reino de Deus (Jo 3. 5). Ademais, Cristo já havia soprado sobre os onze, dizendo-lhes: "Recebei o Espírito Santo" (Jo 20.22). Porém,  a despeito de já serem redimidos pelo  poder de Deus, terem o selo do Espírito e receberem o sopro transformador do Espírito, eles ainda não estavam cheios da plenitude do Espírito Santo. Uma coisa é ser regenerado pelo o Espírito; outra, é sê-lo cheio do Espírito Santo. Uma coisa é ser habitação do Espírito; outra, é ser revestido do poder Espírito. Você, que tem o Espírito, já está cheio da virtude dele? Seu traçado existêncial é dominado por ele ? A excelência das virtudes cristãs (o fruto do Espírito) pode ser evidenciado em sua história existêncial? A autoridade do Espírito está sobre seu ministério e família? Quando você abre os lábios, a palavra de Deus é autêntica na sua boca? A experiência pentecostal genuína é pessoal (At 2. 3, 4). O Espírito Santo desce sobre cada um coletiva e também individualmente. Cada um vive a sua própria experiência pentecostal. Ninguém precisa pedir, como as virgens néscias, azeite emprestado. Todos precisa da unção e poder do Espírito Santo!