Luto, Missionária Rayla deixará saudades, conheça sua história com o Gideões missionários.

Sua história com os Gideões iníciou em 2013, quando veio a Camboriú participar da Conferência das Mulheres com uma Caravana do Suriname 🇸🇷, liderada pela irmã Leide.
Na oportunidade tiveram participação cantando louvores no idioma do Suriname.

Durante a Conferência, irmã Rayla ouvindo nosso saudoso Pr. Cesino Bernardino Fundador dos Gideões falar sobre a Obra Missionária, brotou no coração da Irmã Rayla fazer missões no seu país.

Em seguida os Gideões assume o compromisso de mandar uma ajuda para auxiliar o trabalho missionário no Suriname.

Agora Missionária Rayla passa representar os Gideões e realizar o trabalho de evangelização e assistência social em regiões carentes e comunidades ribeirinhas.

O trabalho foi crescendo Rayla percebeu a necessidade de comprar um barco com motor para fazer a Obra mais rápido e mais longe. E com o barco poderia também socorrer às necessidades das pessoas carentes.

Missionária Rayla veio participar do Congresso dos Gideões em 2019, e em um dos dias do Congresso, Pr. Zilmar Miguel Presidente dos Gideões, meu franqueou a oportunidade de apresentar os Missionários e quando destaquei Rayla, lembrei-me do seu sonho de ter um barco.

Na hora fiz o comentário diante da multidão, foi quando o Apóstolo Luiz Henrique que lidera a Igreja do Senhor Jesus em Fortaleza-CE, assumiu o compromisso de doar o barco.
Missionária Rayla chorou de alegria e gratidão a Deus.

Meses depois do Congresso, Rayla enviou vídeo do barco já pintado com o nome dos Gideões.

Foi gratificante ver a emoção da Missionária fazendo um teste com o barco ao lado de seu filho e de um irmão que pilotava o barco.

Rayla, mandava fotos do seu maravilhoso trabalho. 
Tinha prazer em falar do amor de Cristo e ajudar os necessitados.

Em dezembro de 2019, novamente tive o privilégio de ajudá-la a receber um carreta de doações de cesta básica, roupas. Essas doações foi fruto de uma campanha realiza pelo Pastor Breda e irmãos de São Paulo.

Missionária Rayla não sabia como fazer a logística das doações que chegaram de carreta até no Para e precisava realizar a travessia pela Aduana do Suriname 🇸🇷.

Fizemos o contato com Pr. Anderson Rodrigues do Pará, que coordenou toda logística auxiliando a Missionária. O Natal Missionário de 2019 ficou marcado no coração das centenas de crianças e famílias.
Rayla contagiava com sua alegria e fé que tinha em Deus.

Ficaremos com essa lacuna no Campo Missionário. Ficaremos com saudades da comunhão que tínhamos.

Sua voz silencia, deixa de pregar, deixa de cantar os belos hinos no idioma do país que amou até sua partida.

2020 ficará marcado também com a falta irreparável de uma mulher de Deus, que entendeu na hora certa o seu chamado e praticou, com fé e amor.

Nunca reclamou, também não buscava reconhecimento, com humildade seguia com seus pés formosos como diz a Bíblia “quão formosos são os pés daqueles que anunciam as boas novas de salvação.”

Missionária Rayla foi aonde ninguém queria ir, abraçou e ajudou os desconhecidos e descriminados, 
matando a fome, vestindo e calçando muitas famílias.

Ganhou muitas almas, realizou cultos, batismo em águas, visitou os enfermos, cumpriu sua missão.

Recentemente, ficou enferma e os Gideões Missionários da Última Hora cumpriu com a responsabilidade e enviou auxílio para seu tratamento. E ontem 24/11/2020 Missionária Rayla nos deixou.

Certamente Deus levantará alguém para dar continuidade ao trabalho da nossa Missionária.

Ficam as lágrimas no caminho, 
ficam as obras que realizou,
ficam as boas lembranças,
ficam as saudades...

Em nome do nosso Presidente dos Gideões Pr. Zilmar Miguel, em meu nome, e do Coordenador de Missões Pr. Silas de Souza, em nome da Família Gideões (Missionários, Equipe de Voz Missionária, funcionários e contribuintes), nossos sentimentos a família e a Obra Missionária no Suriname.
Créditos do texto
Pr. Hueslen Ricardo Santos 
Vice-Presidente GMUH.

Camboriú-25/11/2020.