Pastor Renan Lopes denúncia que foi vítima de Racismo

O pastor Renan Lopes, muito conhecido no no Brasil, denunciou em suas redes sociais que foi alvo de um ato considerado racista, praticado por um outro pastor de Brasília.

Renan contou que foi desrespeitado depois que um vídeo em que ele aparece numa praia com a família, com argila no rosto, passou a circular nas redes sociais.

Revoltado com a imagem de Renan na praia, o pastor, fez questão de lembrar que seu ministério tem mais de 2 mil igrejas no Brasil, chamando o pregador pejorativamente de “nego”.



– Manda esse nego criar tipo, aqui em Brasília. No Brasil somos 2 mil igrejas já não prega mais. É uma falta de respeito muito grande. Respeite os costumes da igreja, isso é uma desgraça muito grande. – escreveu o pastor em conversa com a assessoria de Renan.

Indignado, ao mesmo tempo e triste com a situação, Renan Lopes gravou um vídeo falando sobre o episódio. Ele escreveu o seguinte texto na legenda:

“RACISMO NÃO ! RACISMO NUNCA !

Confesso que não iria falar sobre o assunto, mas como tomou proporções extremas eu venho me pronunciar, jamais pensei passar por algo assim.

Venho por meio desta sabendo que no cenário atual o racismo está tão vivo na nossa sociedade, aonde recentemente temos visto tantos casos pelo Brasil e o mundo. E algo que eu pensei que estava tão distante, só que diante de tamanha indignação e o ofensa, venho falar não só por mim, mas por inúmeros negros brasileiros e estrangeiros que sofrem todos os dias com este mal.

Ontem dia 5/01, infelizmente sofri um ataque de um suposto “Pastor” que veio no WhatsApp da minha assessoria para me ofender e desrespeitar, com um tom de preconceito e um áudio repugnante, por conta de um vídeo meu que vazaram e está viralizando onde eu estou num passeio com a minha esposa numa praia no nordeste, e tomo um banho de argila que fazia parte do turismo daquela praia, confesso que a ficha demorou a cair. Hoje eu, um homem casado e pai de família, filho, irmão, um Jovem Pastor e Pregador do Evangelho com 25 anos de idade sinto na pele o que muitos sofrem em nossa sociedade.
NÃO SOU O PRIMEIRO E SEI QUE NÃO SEREI O ÚLTIMO, mas não posso me calar.

QUERO REGISTRAR AQUI A MINHA INDIGNAÇÃO, pois tenho por bondade de Deus percorrido esse Brasil e já tive a oportunidade de ministrar no exterior levando a Palavra de Deus e nunca desrespeitei qualquer pessoa ou até mesmo distratei alguém, aprendi com meus pais e minha liderança a sempre servir pois sou do Reino sou de Cristo.

Infelizmente não falo só por mim, falo por muitos outros negros, que passaram ou passam por situações como esta.
Debaixo da orientação do meu Pastor Elias Dias e da minha Advogada Drª Fabiana Dias, e da minha família, venho protestar.

“O que me preocupa não é o grito dos maus. É o silêncio dos bons.

Martin Luther King”