'Orem por nós’, apela pastor diante de milhares de mortes pela 2ª onda da Covid na Índia

Via portal Guiame

india deve ultrapassar a barreira das 200.000 mortes causadas pela Covid-19, mas teme-se que os números reais sejam muito piores.

Testemunhos de todo o país falam de “pânico” porque as pessoas morrem em casa ou nas ruas sem acesso a hospitais. A falta de leitos disponíveis, oxigênio e medicamentos deixa os profissionais de saúde desamparados. Quem pode pagar está procurando cilindros de oxigênio no mercado negro, com preços que dispararam.

Imagens compartilhadas pela mídia internacional mostram cremações massivas de cadáveres realizadas ao ar livre. Um em cada quatro testes Covid-19 na capital Delhi deu positivo nos últimos dias, mostrando a alta incidência do vírus.

Igrejas cristãs fortemente afetadas

O líder da Hindustani Covenant Church (HCC), uma rede de igrejas evangélicas livres na Índia, descreveu o grande impacto que a Covid-19 causou nas últimas semanas.

“Os líderes da igreja, pastores e membros da congregação são tirados para sempre de nosso meio. O HCC está passando por um momento difícil em sua história”, escreveu o reverendo Steven David em uma carta enviada aos líderes cristãos da IFFEC (Federação Internacional de Igrejas Evangélicas Livres). “Nossos corações estão totalmente quebrados, estamos despedaçados por dentro”.

David compartilha como as cerimônias de despedida estão sendo realizadas “uma após a outra, [para as pessoas] sobre as quais eu coloquei minhas mãos para ordená-las para o ministério”.

Vista de um dos locais em Delhi (Índia), onde cadáveres estão sendo cremados. (Foto: Reprodução / BBC)

Parentes, incluindo “filhos sem pai” e viúvas estão fazendo perguntas à liderança da igreja como “o que devemos fazer agora? Onde nós devemos ir? Como vamos viver aqui depois?”, diz o representante evangélico. “Esta é uma grande responsabilidade que temos que cumprir com compaixão. A igreja precisa dar alguns passos firmes para a sua reabilitação”.

“Nós também perdemos membros da congregação e jovens, que haviam assumido várias responsabilidades dentro de várias congregações. Mas enquanto eles se vão, por favor, ore para que novas pessoas dentro das congregações assumam o fardo da responsabilidade”, disse o líder do HCC.

A carta termina dizendo: “Nós os exortamos a orar pelas famílias dos pastores, líderes da igreja e membros da congregação, para que o Senhor Jesus Cristo possa consolá-los neste momento de luto. Pedimos que orem pelo HCC para que possa cumprir essas tarefas inevitáveis ​​colocadas sobre seus ombros”.

Uma nova mutação e os efeitos das reuniões em massa

Especialistas em saúde afirmam que uma nova mutação convergente do coronavírus detectada na Índia (L452R) é a responsável pela explosiva taxa de infecção nos últimos dias. Essa mutação do vírus já foi detectada em pelo menos seis países europeus.

Mas outras causas ajudaram a segunda onda iniciada no início de abril, incluindo a grande participação em festivais religiosos hindus, a celebração de cinco eleições estaduais e um relaxamento geral do distanciamento social entre a população.

As autoridades estão tentando acelerar a campanha de vacinação no segundo país mais populoso do mundo, com mais de 1 bi e 300 milhões de pessoas.

A União Europeia e países como Estados Unidos, Reino Unido, França, Alemanha, Austrália e Paquistão já se comprometeram a enviar os recursos necessários para a Índia. As organizações de ajuda humanitária também estão respondendo à crise.