Igrejas do Ceará podem receber 10% de público presencial, anuncia Camilo Santana neste sábado

Via Diário do nordeste/ hoje
O governador Camilo Santana liberou, em anúncio neste sábado (10), a retomada gradual das atividades presenciais em Igrejas no Ceará. A partir de segunda-feira (12), os templos religiosos poderão receber até 10% da capacidade em celebrações. 

Em virtude do agravamento da pandemia de Covid-19, o governo do Ceará havia suspendido atividades presenciais, sendo permitido apenas celebrações virtuais — sem público nas Igrejas, e atendimentos individuais. 

"Após reunião com nosso comitê, analisando todos os indicadores da pandemia, com tendência de redução no número de casos, e as ações que temos realizado no sistema de saúde, ficou definido que estaremos reabrindo de forma gradual setores que estavam fechados", explicou o governador Camilo Santana.

Além da liberação de atividades presenciais nas igrejas, Camilo Santana anunciou que alguns setores começam a reabrir na segunda-feira, com horários distintos e ampliou as atividades nas escolas. No entanto, o Estado seguirá em lockdown aos fins de semana e terá toque de recolher diariamente entre 20h e 5h.

CONFIRA O QUE VAI ABRIR EM FORTALEZA A PARTIR DE SEGUNDA-FEIRA (12)
VEJA O QUE MUDA
O Ceará continuará em isolamento social, com toque de recolher todos os dias das 20h às 5h;
Comércio de ruas e serviços, como restaurantes*, funcionarão das 10h às 16h, com 25% de capacidade de atendimento
Shoppings, incluindo praça de alimentação, funcionarão das 12h às 18h, com limitação de 25% da capacidade
Construção civil deve iniciar as atividades a partir das 8h
Isolamento social rígido, o lockdown, será mantido nos fins de semana, funcionando apenas as atividades essenciais
Passarão a ser liberadas gradualmente algumas atividades comerciais e de serviços com 25% da capacidade, seguindo rigorosamente todos os protocolos sanitários estabelecidos pelo decreto;
Na educação, o ensino infantil, que estava liberado até os 3 anos, será ampliado, permitindo atividades presenciais para crianças de 4 e 5 anos, além do 1º e 2º ano do ensino fundamental, com 35% da capacidade;
Igrejas estarão autorizadas a receber no máximo 10% da sua capacidade. Segue valendo recomendação para que celebrações sejam virtuais;
Algumas atividades continuarão sem liberação para avaliação do comitê;
*Os restaurantes de hotéis, pousadas e congêneres poderão funcionar, de segunda a sexta, das 16h às 20h, bem como aos sábados e domingos, desde que exclusivamente para o atendimento de hóspedes, identificados física e individualmente, cabendo aos hotéis a responsabilidade pelo controle.

​PERMANECEM FECHADOS
Academias, parques aquáticos, barracas de praia, cinemas, museus e teatros, públicos ou privados.
FINS DE SEMANA
Das 20h da sexta-feira às 5h da segunda-feira, permanecem as regras de isolamento social rígido, em que funcionam apenas atividades essenciais:

Indústria;
Construção civil;
Imprensa e meios de comunicação e telecomunicação em geral;
Call center;
Estabelecimentos médicos, odontológicos para serviços de emergência, hospitalares, laboratórios de análises clínicas, farmacêuticos, clínicas de fisioterapia e de vacinação;
Serviços de “drive thru” em lanchonetes e estabelecimentos congêneres;
Lojas de conveniências de postos de combustíveis, vedado o atendimento a clientes para lanches ou refeição no local;
Lojas de departamento que possuam, comprovadamente, setores destinados à venda de produtos alimentícios;
Comércio de material de construção;
Empresas de serviços de manutenção de elevadores;
Correios;
Distribuidoras e revendedoras de água e gás;
Empresas da área de logística;
Distribuidores de energia elétrica, serviços de telecomunicações;
Segurança privada;
Postos de combustíveis;
Funerárias;
Estabelecimentos bancários;
Lotéricas;
Padarias, vedado o consumo interno;
Clínicas veterinárias;
Lojas de produtos para animais;
Lavanderias;
Supermercados/congêneres;
Oficinas e concessionárias exclusivamente para serviços de manutenção e conserto em veículos;
Empresas prestadoras de serviços de mão de obra terceirizada; 
Centrais de distribuição, ainda que representem um conglomerado de galpões de empresas distintas;
Restaurantes, oficinas em geral e de borracharias situadas na Linha Verde de Logística e Distribuição do Estado;
Praça de alimentação em aeroporto;
Transporte de carga;
Bares, restaurantes, lanchonetes e estabelecimentos congêneres que funcionem no interior de hotéis, pousadas e similares, desde que os serviços sejam prestados exclusivamente a hóspedes;
Empresas que funcionam ou fornecem bens para a Zona de Processamento de Exportação do Ceará (ZPE) e o Complexo Pecém;
Organizações da sociedade civil que tenham por objetivo a entrega individualizada de suprimentos e outras ações emergenciais de assistência às pessoas e comunidades por elas atendidas.
*Diário do Nordeste